Rubina Leal questiona corte indiscriminado de árvores por parte da Câmara do Funchal

rubina3
Rubina Leal questiona corte indiscriminado de árvores por parte da CMF.

A candidata do PSD à Câmara do Funchal diz-se surpreendida com a decisão da autarquia liderada por Paulo Cafofo de cortar árvores, como diz o povo, a “torto e a direito”.

Rubina Leal reagiu a esta situação durante uma acção de campanha pela cidade, onde contactou com a população. Diz a candidata que das duas uma: “Ou a Câmara tem estudos que permitem tomar esta decisão e, sendo assim, estranha-se que não tenha actuado mais cedo, ou então não tem estudos e anda a cortar árvores numa atitude de populismo e numa reação que parece por impulso”.

Rubina Leal diz que “se a CMF não actuou até a data e tinha o levantamento efectuado demonstra irresponsabilidade e incompetência. Com esta forma de actuar a CMF revela a sua política de reação e de falta de planeamento . Mais uma das ações desta câmara a reagir por impulso”