Sara Madruga acusa PS de adiar apoio aos incêndios na Madeira

 

A deputada social-democrata Sara Madruga da Costa acusou o PS de provocar um adiamento do apoio aos incêndios na Madeira.

“Um novo requerimento subscrito pelo deputado Luis Vilhena foi o expediente utilizado pelo partido socialista para adiar a votação na especialidade da proposta de lei da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira que pretende a criação de um regime de excepção para que todas as famílias afectadas pelos incêndios sejam apoiadas na recuperação das suas casa independentemente dos seus rendimentos”, refere comunicado da deputada.

A referida iniciativa legislativa constava da ordem de trabalhos da Comissão Parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local  da Assembleia da República e nada fazia prever um novo adiamento da votação, garante o PSD.

No entanto, o simples pedido do PS ditou o adiamento ainda sem data prevista para a votação deste diploma.

A deputada Sara Madruga da Costa aponta o dedo aos deputados socialistas de criarem expedientes dilatórios para impedir a votação antes das férias de Verão: “O PS está mais preocupado em adiar a votação sobre a forma de apoio decidida pela Assembleia Legislativa do que em exigir à República o pagamento da verba, como era a sua obrigação, e que apesar de prometida há um ano atrás ainda não chegou à Região”.

“O PS e os parceiros da Geringonça tentam por todas as formas branquear o atraso da república no pagamento dos apoios prometidos à Madeira empurrando a votação do diploma da Assembleia Legislativa para depois das eleições autárquicas”, acusa.