BE questiona renegociação das PPPs rodoviárias

bloco de esquerda

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia Regional realizou uma acção política hoje junto á Via Litoral. Roberto Almada alertou para o facto de que na semana passada foi discutida na ALR um diploma que renegoceia as parcerias público-privadas rodoviárias.

“Como é sabido, a manutenção da Via Rápida é feita através da Via Litoral, e das Vias Expresso através da empresa Via Expresso. São parcerias privadas que o Governo Regional estabeleceu para fazerem a manutenção destes troços viários. Mas essa manutenção faz com que todos os anos muitos milhões de euros sejam transferidos para estas PPPs, e seja o Orçamento da Região a suportar tais custos”, denunciou.

O BE diz que o Governo Regional quis renegociar os elevados montantes que estavam a ser transferidos para estas empresas, e apresentou na Assembleia um projecto no qual promete poupar 285 milhões de euros. Mas o Bloco questiona porque é que essa renegociação não foi feita anteriormente, poupando aos cofres da Região “uns valentes milhões”.

Para o partido, a renegociação das PPPs acaba por ser um “bluff”, porque essa poupança vem acompanhada também de alguns troços de estrada, que são dados à Região às autarquias locais para fazerem a sua manutenção.

“Questionamos se vai haver verdadeira poupança”, aponta o deputado e líder bloquista Roberto Almada.