Pagamento das obras na escarpa que dá para a Sá Carneiro levanta dúvidas

SONY DSC
As obras prosseguem na escarpa que dá para a Rua Sá Carneiro. Foto Rui Marote

Quem passa pela concorrida Avenida Sá Carneiro, depara-se com obras de limpeza da escarpa, em vias de conclusão e a expensas da Câmara Municipal do Funchal.

Tal como o Funchal Notícias divulgou, há pouco mais de dois meses que um incêndio deflagrou na escarpa, alegadamente devido a uma beata de cigarro lançada pelos hóspedes do Casino Park Hotel. As labaredas consumiram o matagal e, mais tarde, verificou-se a queda de rocha para a Avenida Sá Carneiro.
No entanto, quem por ali passa não deixa de se interrogar sobre o pagamento destes trabalhos, que deveria estar a cargo dos proprietários do hotel vizinho e não da CMF. Um exemplo do dia a dia do cidadão: se um proprietário tiver um imóvel nesta cidade e o respetivo muro de suporte ceder, a Câmara Municipal do Funchal vai solicitar-lhe o arranjo. Também no caso da escarpa, há quem entenda que a autarquia não deveria proceder ao arranjo. São opiniões. Deve ser, no entanto, comprovada a autoria do sinistro para imputar responsabilidades aos seus autores.
Entretanto, tudo se conjuga para que a Sá Carneiro fique totalmente desimpedida, a breve trecho, à circulação rodoviária.