Outras campanhas, a mesma actualidade!

Recorte do arquivo pessoal de Rui Marote.

Corria o ano de 1975. Em janeiro, o movimento LAIMA fez publicar num dos diários regionais este “pequeno panfleto” que até dava direito a sorteio.

O LAIMA/RUMA era um dos vários grupos autonomistas que despontaram após o 25 de abril. Como o eram a APAM (Associação  Política do Arquipélago da Madeira); o EM (Esquadrão da Morte); Comunicados Anónimos; FLAMA (Frente de Libertação do Arquipélago da Madeira); FPDM (Frente Popular Democrática da Madeira); JAM (Juventude do Arquipélago da Madeira); MAC (Movimento anti-Comunista); MAIA (Movimento de Autonomia das Ilhas Atlânticas-Madeira e Porto Santo); MIM (Movimento de Independência da Madeira); MPLAM (Movimento Popular de Libertação do Arquipélago da Madeira); UNI-I-ARMA (União dos Independentistas do Arquipélago da Madeira); e UPM (União do Povo da Madeira).

Pela amostra junta, se vê que, 44 anos depois, alguns dos argumentos e alguns dos assuntos mantêm uma acutilante actualidade.