Arraial no Estreito sem direito a prolongamento

Estreito
Foto Juliano Brígido Cha, Ocorrência na Madeira.

Por volta da meia-noite de ontem, a polícia deu ordem aos comerciantes para fechar as barracas.

As licenças eram até à meia-noite, embora, a essa hora, muita gente ainda petiscava nos comes e bebes do arraial do Estreito de Câmara de Lobos.

Mas as regras eram para cumprir e, apesar de algum descontentamento, o povo lá foi desmobilizando.