PS-M salienta financiamento do Governo central a projecto da hidroeléctrica da Calheta

A candidatura do PS-M às eleições legislativas nacionais destacou, hoje, o financiamento do Governo da República, através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), ao projecto da central hidroeléctrica da Calheta.

Numa visita efectuada esta manhã à referida infraestrutura, o cabeça de lista do PS salientou a importância deste projecto para a RAM, atendendo a que tem um contributo muito significativo para que a Madeira possa aumentar a proporção de energias renováveis na produção de energia eléctrica, o que “é muito relevante para o combate às alterações climáticas”.

O projecto, explica Carlos Pereira, citado num comunicado enviado às Redacções, custou cerca de 60 milhões de euros, 75% dos quais financiados pelo POSEUR. De acordo com o socialista. os deputados eleitos pela Madeira devem empenhar-se em garantir que “projectos desta natureza, desta dimensão, com estas características e que têm consequências tão estruturantes para a Madeira possam ser efectuados, comparticipados e feitos o mais rápido possível, para proveito dos madeirenses”.

Carlos Pereira relevou, a propósito, a cooperação entre as instituições nacionais e regionais neste projecto, demonstrando que este deve ser o caminho para outras iniciativas.

“Este é um caso exemplar e outros casos deviam ocorrer, para que, no quadro daqueles que devem ser os objectivos futuros, esta relação de cooperação se aprofunde, tirando proveito para os madeirenses”, frisou, garantindo que os deputados do PS continuarão a lutar nesse sentido.

O cabeça de lista fez também questão de lembrar que, nos últimos seis anos, o Governo do PS “não tem virado a cara aos madeirenses” e, sempre que há uma oportunidade e a Madeira demonstra que tem projectos estruturantes, “está presente para apoiar, para financiar e para garantir que eles são bem-sucedidos”.

“Nós vamos continuar a incentivar que outros projectos desta dimensão ou maiores possam surgir”, assegurou.