“Liceu” celebra o “Dia da Escola” com confiança e acreditando na melhoria das aprendizagens dos alunos

Há uma década que se celebra o “Dia da Escola”, a 13 de janeiro.

 

A Escola Secundária Jaime Moniz celebra hoje o “Dia da Escola”. Apesar das contingências dos tempos atuais ditadas pela pandemia, com o ensino a funcionar em regime on line (cursos regulares) e presencial (cursos profissionais), o Conselho Executivo assinala a efeméride, dando especial destaque ao contributo decisivo de toda a comunidade escolar, nomeadamente ao mérito dos seus alunos.

Em tempo de incerteza, a Escola deixa palavras de confiança e otimismo a toda a comunidade escolar. Tudo está a ser feito para garantir o sucesso dos alunos.

O dia 13 de janeiro costuma ser uma data assinalada com uma sessão solene para a entrega de prémios de mérito aos alunos, mas esse encontro fica adiado até as circunstâncias o permitirem, conforme informa a presidente do Conselho Executivo, Ana Isabel de Freitas. No entanto, tudo está a funcionar de modo a garantir aos estudantes desta instituição centenária a concretização dos seus projetos de vida. O olhar está colocado no futuro e na superação permanente das dificuldades presentes.

Ana Isabel Freitas insiste na importância da melhoria das aprendizagens dos alunos da ESJM.

Numa nota remetida à Comunicação Social, Ana Isabel de Freitas contextualiza a importância da efeméride que hoje se celebra: “Hoje, dia 13 de janeiro, o dia da nossa Escola. Foi neste dia, em 1919, que o Liceu Central do Funchal passou a ser designado como Liceu de Jaime Moniz de forma a homenagear Jaime Constantino Moniz, um filho da terra que se destacou como tribuno, deputado, ministro do Ultramar, Professor do Curso Superior de Letras e autor da Reforma do Ensino Secundário de 1895. De forma oficial, o Dia da Escola é celebrado há dez anos, numa sessão solene, destinada aos nossos alunos, trabalhadores docentes e não docentes, pais/encarregados de educação e a todos os que apoiam o nosso trabalho na construção de uma escola de Prestígio e de Qualidade”. O “tempo estranho” que marca a atualidade impossibilita a tradicional sessão solene do dia da Escola. Mas, salienta a presidente, “este é o momento ideal para reconhecermos o trabalho de todos os nossos docentes, não docentes e alunos que, num ano marcado pelo cultivo da distância, permitiu a nossa aproximação através de um mundo virtual, que alguns consideravam hostil. Apoiamo-nos e aprendemos uns com os outros, confirmando que a “união faz a força”, que não há idade para aprender e ensinar, num cenário não pensado até ao momento. Os nossos trabalhadores não docentes, nas diferentes áreas, contribuíram para o bom funcionamento da nossa instituição, criando condições para que a nossa vida organizacional decorresse sem sobressaltos num mundo diferente, designado por muitos de “novo normal”.

Como é tradição, a Escola aproveita a efeméride para fazer uma homenagem pública aos alunos que se destacaram pelo seu mérito. A listagem e imagens dos distinguidos já consta da página digital da escola, podendo ser consultada no link

https://www.jaimemoniz.com/index.php/alunos/premio-de-merito.html

O reconhecimento do trabalho dos estudantes da ESJM é feito através da atribuição de prémios. Segundo Ana Isabel de Feitas, “foi nesse “mundo novo” que os nossos alunos continuaram a construir os seus projetos de vida. Neste dia, queremos homenageá-los, assim como aos seus pais/encarregados de educação, e referir aqueles que se destacaram pelo seu brilhante percurso no ano letivo anterior, obtendo classificações iguais ou superiores a 18 valores. Numa cerimónia a agendar quando as condições sanitárias o permitirem, os três alunos que obtiveram média mais elevada no 10ºano, 11ºano e 12ºano, irão receber um prémio atribuído pelo Grupo Leya, Grupo Santander e Grupo Sousa, respetivamente. Os restantes alunos irão receber um Diploma de Mérito. Neste momento, a lista com os alunos homenageados pode ser consultada no sítio da escola”.

No site da ESJM estão as imagens dos alunos que se destacaram pelo seu mérito.

O “Liceu” reconhece ainda o trabalho de outros protagonistas que serviram a Escola ao longo dos anos. Conforme explica a presidente, “Nessa cerimónia serão, também, homenageados os nossos docentes e não docentes que se aposentaram no ano letivo anterior que, ao longo de várias décadas, contribuíram para a formação de várias gerações, cultivando a arte e a mestria de ensinar.”

Ana Isabel de Freitas termina o seu discurso com palavras de otimismo. “Num contexto dominado pela incerteza e imprevisibilidade, é com confiança, otimismo e esperança que vamos continuar o nosso desafio: a melhoria das aprendizagens dos nossos alunos”.