“A festa no Porto Santo podia ter sido no Penedo do Sono”, escreve Dário Silva numa “indireta” a Francisco Taboada

Porto santo Cafe do teatro BFrancisco Taboada, que já foi responsável pela Sociedade de Desenvolvimento do Porto Santo, entidade que geriu em tempos aquela que prometia ser uma zona inovadora de animação, que já chamavam as “Docas” do Porto Santo, o Penedo do Sono, insurgiu-se contra o excessivo barulho das festas levadas a efeito pelo Grupo Café do Teatro, o Porto Santo Beach Party, uma iniciativa que decorre na ilha neste movimentado agosto naquela ilha.

A reação de Taboada, a que o FN fez referência, apontava para a importância de manter a ilha com a sua mais valia que atrai visitantes, o sossego, uma posição que motivou reações favoráveis mas outras menos favoráveis, contrariando essa ideia com a necessidade da ilha promover eventos apelativos para a juventude, além de que uma das críticas que normalmente são apontadas, prende-se com a inexistência de animação de uma ilha que vive do turismo e é claramente sazonal.

A reação mais contundente, relativamente a esta posição de Francisco Taboada, foi do “homem forte” do grupo Café do Teatro, Dário Silva, pela mesmo meio, a rede social Facebook:

“Às vezes há pessoas que ganham mais estando caladas! Sobretudo gente que viveu sempre de Cargos Públicos do dinheiro dos contribuintes que no seu tempo só deu “tiros nos pés” e quando era pressionado mudava logo tudo por ouvir “meia dúzia de pessoas”… Esse tempo já ACABOU!!! Quem é que derreteu MILHÕES no Penedo do Sono? Quem acabou? A festa podia ter sido lá… está ao ABANDONO!

Deixem-se de histórias que o PORTO SANTO precisa é de mais eventos e artistas de QUALIDADE… isto é apenas 1 SEMANA por ano!”

O grupo Café do Teatro tem vindo a organizar eventos em diversos pontos da ilha, também em agosto no Porto Santo, com uma vertente de festa de verão com Dj’s convidados.