Presidente da Junta de São Gonçalo “rompe” com credencial de utilização do campo e entra em “jogo” à mesma hora

São Gonçalo futebolbol são gonçlalo
À hora cedida por regulamento, mediante pagamento, o grupo compareceu. E o presidente da Junta também.
São Gonçalo credencial
A credencial autoriza a utilização do campo até final do ano

Paulo Bruno Ferreira, presidente da Junta de Freguesia de São Gonçalo, protagonizou hoje um episódio deveras invulgar, ocupando o campo de Jogos professor Luís Ferreira em hora que tinha sido atribuída, por ele próprio, a um grupo de habitantes da freguesia. A tensão subiu, os protestos também, apontando o dedo ao responsável por aquele orgão de poder local por ter decidido quebrar um contrato, de forma unilateral, além da atitude de estar presente para entrar em jogo, à mesma hora, acompanhado por outro grupo.

Segundo relatos ao Funchal Notícias, o contrato foi estabelecido entre a Junta e um grupo de habitantes da freguesia para que estes pudessem utilizar o campo de futebol, propriedade da Junta, mediante o pagamento de uma verba que está estipulada por regulamento. Às quartas feiras, das 20 às 21 horas,  até final do ano. E para isso foi passada uma credencial.

Acontece que, por estes dias, um dos elementos do grupo foi contactado no sentido de ser informado da quebra unilateral do acordo, precisamente por parte do presidente da Junta, sem que fosse dada qualquer razão que justificasse essa atitude. O grupo considera que a razão está do seu lado, atendendo ao compromisso existente até final de 2019, pelo que à hora do “jogo” compareceu no local, tal como o presidente da Junta, que pretendia ocupar a mesma hora. Uma situação que é considerada “inconcebível” em função do que está em jogo, uma simples utilização do campo. Apontam a eventualidade de estarem razões políticas na origem deste comportamento

Recorde-se que o presidente da Junta de São Gonçalo foi eleito pela Coligação Confiança.